sábado, 31 de janeiro de 2009

Livro de Paulo Rolim Correa


5 comentários:

  1. Sou Rosemari Rolim Correa, filha do autor do livro "Os cavaleiros do Céu".
    Quando ainda menina, lembro-me de meu pai, maquininha de escrever rota, papél qualquer, angariado aquí e alí, a escrever seus contos, poesias canções e livros que não foram poucos e se perderam ao longo do tempo. Escrevia por prazer de criar. Desprendido, nunca visou lucros, nem reconhecimentos, mas muito me alegro em encontar entre tantos nomes ilustres do lugar, o de meu pai.

    Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro em questão é apenas ficcção ou baseado em avistamentos?

      Excluir
  2. Paulo Rolim, considerado o homem mais inteligente de Itararé de todos os tempos.

    ResponderExcluir
  3. http://leiasilas.blogspot.com.br/2013/07/paulo-rolim-correa-de-itarare-um-genio.html

    ResponderExcluir

  4. PAULO ROLIM CORRÊA



    Flho de Clementina Rolim de Moura e Olympio Leite Corrêa, frequentou o Grupo Escolar de Itararé e destacou-se por sua inteligência, sendo considerado um aluno prodígio pela professora Aracy de Oliveira Mello.

    Possuidor de um espírito caritativo, após casar-se com Cacilda Rolim, criou a Casa Paterna e passou a dar assistência a meninos carentes, chegando a abrigar cerca de 40 crianças.

    Tornou-se radialista e jornalista; dedicava-se à leitura sobre mestres e crenças do passado. Dispensou muito interesse a assuntos que se referiam ao Cósmico e aos discos voadores. Montou uma pequena oficina nos fundos de sua casa e ali imprimia boletins informativos, publicando seus conhecimentos sobre o assunto.

    Em 1960, escreveu “Cavaleiros do Céu”, o primeiro livro editado em Itararé. Editou também o Jornal A Arconave - Discos Voadores Através dos Tempos. Essas publicações continham artigos focalizando a origem dos discos voadores, extraterrenos, monumentos, religiões e uma série denominada “Deuses - Naves e Videntes”.

    Passando a residir em São Paulo, foi responsável por uma coluna no jornal “Notícias Populares”, onde escrevia sobre discos voadores que, na época, despertavam curiosidade.

    Paulo não viveu o tempo suficiente para ver que a popularidade dos objetos voadores não identificados - UFOS cresceu muito através dos anos, sendo objeto de investigação científica.


    Flho de Clementina Rolim de Moura e Olympio Leite Corrêa, frequentou o Grupo Escolar de Itararé e destacou-se por sua inteligência, sendo considerado um aluno prodígio pela professora Aracy de Oliveira Mello.

    Possuidor de um espírito caritativo, após casar-se com Cacilda Rolim, criou a Casa Paterna e passou a dar assistência a meninos carentes, chegando a abrigar cerca de 40 crianças.

    Tornou-se radialista e jornalista; dedicava-se à leitura sobre mestres e crenças do passado. Dispensou muito interesse a assuntos que se referiam ao Cósmico e aos discos voadores. Montou uma pequena oficina nos fundos de sua casa e ali imprimia boletins informativos, publicando seus conhecimentos sobre o assunto.

    Em 1960, escreveu “Cavaleiros do Céu”, o primeiro livro editado em Itararé. Editou também o Jornal A Arconave - Discos Voadores Através dos Tempos. Essas publicações continham artigos focalizando a origem dos discos voadores, extraterrenos, monumentos, religiões e uma série denominada “Deuses - Naves e Videntes”.

    Passando a residir em São Paulo, foi responsável por uma coluna no jornal “Notícias Populares”, onde escrevia sobre discos voadores que, na época, despertavam curiosidade.

    Paulo não viveu o tempo suficiente para ver que a popularidade dos objetos voadores não identificados - UFOS cresceu muito através dos anos, sendo objeto de investigação científica.

    ResponderExcluir